Bannière

[ Inscrivez-vous ]

Newsletter, Alertes

Oposição acusa Presidente sul-africano de perjúrio

Imprimer PDF

Cidade do Cabo, África do Sul, 14  Dezembro (Infosplusgabon) - A oposição oficial da Aliança Democrática (DA) acusou, esta quinta-feira, o Presidente sul-africano, Jacob Zuma, de perjúrio.

 

Esta acusação segue-se à decisão do Alto Tribunal de Gauteng, que rejeitou quarta-feira um pedido de Zuma para a revisão do relatório da ex-provedora da Justiça, Thuli Madonsela.

 

Zuma tentou impedir a publicação deste relatório que faz graves revelações implicando o Presidente, os membros da sua família e os seus amigos num grande escândalo de corrupção.

 

O Tribunal julgou por unanimidade que o relatório seja mantido tal como está e que a conduta do Presidente na sua tentativa de bloquear a sua publicação constituía uma "violação do processo judicial" e uma tentativa de "entravar uma obrigação constitucional do gabinete da provedora".

 

O tribunal ordenou igualmente a Zuma o pagamento das custas da sua tentativa infrutífera de impedir a publicação do relatório bem como as custas do processo de revisão estimadas em 440 mil dólares americanos.

 

O chefe da DA, Msumi Maimane criticou "a sinistra tentativa de Zuma de induzir os tribunais em erro, abusar do processo judicial e subverter a lei e a Constituição da República".

 

"Esta derrota de Zuma é uma vitória histórica para o povo da África do Sul. Durante muito tempo, os Sul-africanos tiveram de pagar do seu próprio bolso a extravagante fatura judicial do Presidente que, em vez de dirigir um país, passa a maior parte do seu tempo nos tribunais, abusando do processo judicial para se manter com os seus amigos e a sua família no poder e evitar a prisão", declarou Maimane.

 

Sublinhou que é a primeira vez, desde o advento da democracia em 1994, que um Presidente em exercício é intimado a pagar pessoalmente as custas judiciais.

 

"Jacob Zuma vai sofrer as consequências destas desonestidades, pouco importa o tempo que levará a adiar as audiências. Cabe doravante ao Parlamento, à Polícia e à Comissão de Inquérito levar este caso diante da Justiça", acrescentou.

 

 

 

FIN/INFOSPLUSGABON/VIO/ GABON 2017

 

 

 

© Copyright Infosplusgabon

 

Qui est en ligne!

Nous avons 5321 invités en ligne

Publicité

Liaisons Représentées:

Newsflash

Le  journal Infosplusgabon du 1er décembre 2020 en  kiosque numérique !

AU SOMMAIRE

Economie

Radisson Hotel Group inaugure une nouvelle marque (Pages 3-4)

Le WEB a profondément redéfini le paysage bancaire (Page 5)

Cours de change du franc CFA d'Afrique centrale (Page 6)

Social

Les anciens salariés de Total Gabon

continuent de revendiquer leur droit (Page 7)

Des entreprises et responsables africains poursuivent en justice le commissaire de police espagnol José Villarejo (Page 8)

Santé

Covid19, l’hystérie qui masque l’escroquerie (Pages 9-10)

Formation

Dossier : Les métiers de la Communication et leurs débouchés (Pages 11-12/ 1ère partie

DEPÊCHES