Bannière

[ Inscrivez-vous ]

Newsletter, Alertes

Falta de investimento em energia limpa compromete luta contra as alterações climáticas e a pobreza

Imprimer PDF

LIBREVILLE, Gabao, 20 outubro (Infosplusgabon) – Novos estudos colocam em evidência uma falta de financiamento crónica que irá deixar milhares de milhões de pessoas na África Subsariana e na Ásia sem eletricidade ou cozinha limpa até 2030; São necessárias medidas urgentes para acelerar o investimento na energia limpa nos países em desenvolvimento por parte dos líderes globais que irão estar reunidos na COP26 a fim de garantir uma transição energética justa.

 

A série de investigação da Energizing Finance  deste ano, desenvolvida pela Sustainable Energy for All em parceria com a Climate Policy Initiative (CPI) e a Dalberg Advisors, demonstra que o mundo está a ficar perigosamente aquém do previsto no que se refere ao investimento necessário para alcançar o acesso à energia para todos até 2030 pelo sétimo ano consecutivo.

De facto, o financiamento para a eletricidade registado nos 20 países que acolhem 80% da população mundial sem eletricidade – os países de alto impacto – diminuiu 27% em 2019, o ano anterior ao aparecimento da pandemia de COVID-19. Prevê-se que as pressões económicas causadas pela COVID-19 tenham resultado em reduções ainda mais acentuadas no investimento no acesso à energia em 2020 e 2021.

 

Energizing Finance: Understanding the Landscape 2021, um dos dois relatórios publicados nesta série, revela que o financiamento concedido para o acesso a eletricidade residencial caiu para 12,9 mil milhões de dólares em 2019 (face a 16,1 mil milhões de dólares em 2018) nos 20 países. Este valor representa menos de um terço do investimento anual estimado de 41 mil milhões de dólares necessário a nível global para alcançar o acesso universal à eletricidade até 2030.

Entretanto, verifica-se uma enorme lacuna de financiamento para a cozinha limpa. Apesar de os combustíveis de cozinha poluidores causarem milhões de mortes prematuras todos os anos e constituírem o segundo fator que mais contribui para as alterações climáticas depois do dióxido de carbono, somente 133,5 milhões de dólares em financiamento para soluções de cozinha limpa foram registados em 2019. Este valor está francamente longe da estimativa de 4,5 mil milhões de dólares de investimento anual necessário para alcançar o acesso universal à cozinha limpa (considerando apenas os custos de fogões limpos).

 

FIN/ INFOSPLUSGABON/APG/GABON2021

 

© Copyright  Infosplusgabon

Qui est en ligne!

Nous avons 3092 invités en ligne

Publicité

Liaisons Représentées:

Newsflash

DEPÊCHES